Back to Top icon+icon-facebookicon-fichaicon-fullscreenicon-kukagameslogo-safer icon-mobileicon-nucleoicon-printicon-seta-nexticon-seta-previcon-vire

A Importância da programação na educação infantil

Muito tem se falado a respeito da importância da linguagem de programação e do seu aprendizado durante a educação infantil. Pode ser que pais e responsáveis tenham dúvidas quanto aos benefícios, uma vez que boa parte desse público já dedique muito tempo às telas, sejam elas celulares, TV´s, videogames e muitas outras. Neste conteúdo, vamos então conversar sobre:

  • A importância da programação na educação infantil;
  • Programação e o estímulo a criatividade;
  • Qual a idade ideal para começar a aprender linguagem de programação;
  • Linguagem de programação é tão importante quanto um segundo idioma.

Prossiga com a leitura e saiba tudo sobre o assunto agora.

Image

A importância da programação na educação infantil

No Brasil, pode até parecer novidade, mas desde a década de 80, quando uma diversidade de linguagens de programação surgiu, muitas escolas estrangeiras passaram a adotar a programação na grade curricular.

Aqui em nosso país, alguns educadores já disseram que o “analfabetismo do futuro” está ligado ao desconhecimento das linguagens de programação – confira: Blog do SEB Sistema Educacional Brasileiro.

E realmente essa afirmação faz sentido, pois diversos pesquisadores estudam o assunto há alguns anos e a conclusão de muitos deles é de que as crianças que aprenderam programação no período da infância demonstraram desenvolvimento superior com:

  • Melhor concentração;
  • Maior capacidade de raciocínio lógico;
  • Mais autonomia na solução de problemas;
  • Mais independência e iniciativa frente as atividades a que eram expostas;
  • Melhor desenvolvimento da capacidade analítica;
  • Melhor desempenho nas disciplinas escolares que envolvem cálculos.

Se as crianças que tiveram acesso ao aprendizado de programação se beneficiaram com tais habilidades aprimoradas, logo, aquelas que não tiverem, serão desfavorecidas em um universo profissional e social, em que a competitividade tende a ser cada vez mais acirrada.

Atualmente, vivemos em um contexto cada vez mais dinâmico, sobretudo nos aspectos citados - social e profissional - onde o conhecimento e inovação são essenciais. Dessa forma, é importante prepararmos as novas gerações para utilizarem seus talentos e habilidades da melhor maneira.

Programação e o estímulo à criatividade

A linguagem de programação oferece às crianças a oportunidade de aprender a buscar soluções de maneira criativa, utilizando a tecnologia e exercitando sempre o raciocínio lógico. E isso pode ser feito de maneira lúdica e muito atrativa.

As crianças são apresentadas e convivem com dispositivos tecnológicos desde muito cedo, e naturalmente se sentem atraídas pelo entretenimento que eles oferecem. Sob essa ótica, a programação pode tornar-se uma ferramenta poderosa de aprendizado e desenvolvimento para crianças e adolescentes.

Apesar da elaboração de códigos de programação demandar lógica e boa capacidade de solucionar problemas, no caso de crianças elas recebem estímulo especial ao se deparar com projetos de jogos ou animações que exercitam a sua criatividade.

O uso de cores e formas, transformam a atividade em algo prazeroso, elas aprendem sem esforço porque realmente se interessam.

Crianças e adolescentes são incentivados a conhecer diferentes cenários, analisar situações, personagens, funcionalidades e outros aspectos dos quais poderá aplicar suas percepções. Mas não é só isso, é usando sua capacidade criativa que esses jovenzinhos podem propor inovações ou aprimorar soluções já existentes.

Quer exemplos inspiradores? O caso da adolescente Emma Yang, de 12 anos, que criou um app para comunicação entre ela e sua avó, portadora de Alzheimer é um deles.

Mas temos também as quatro adolescentes de São José dos Campos, em São Paulo, que também investiram em um app para familiares e profissionais de saúde conseguirem diagnosticar o Alzheimer o mais precocemente possível, indicando médicos e cuidadores próximos.

Qual a idade ideal para começar a aprender linguagem de programação

Segundo Stephanie Shirley - um verdadeiro ícone do nicho de tecnologia da informação e que já tem mais de 80 anos – “quanto mais cedo começar a aprender, mais fácil será para criança assimilar”. A sugestão dela é que os pequenos comecem já aos dois anos, a conhecer noções básicas de programação.

Em países como Inglaterra, Japão, Finlândia e Austrália informática faz parte da grade curricular obrigatória. Nesses países, as crianças entre 6 e 7 anos já aprendem os conceitos sobre linguagem de programação e rascunham suas primeiras codificações.

Hoje, a maioria das crianças consomem tecnologia, mas poucas estão aprendendo a produzir e no futuro isso pode ser uma habilidade que vai fazer falta. Mas, com metodologia adequada, pensada para cada faixa etária, é possível proporcionar um aprendizado eficiente e prazeroso para crianças e adolescentes.

Linguagem de programação é tão importante quanto um segundo idioma

O universo digital chegou há muito tempo, mas foi durante a pandemia da Covid-19 que ficou nítido o quanto a internet é importante para muitas coisas. Não se trata mais de gostar ou não, se tornou necessário a familiarização com o ambiente virtual e com os diferentes dispositivos para acessá-lo – definitivamente eles vieram para ficar.

Da mesma forma está acontecendo com a programação. No médio prazo, não importa qual é a sua profissão ou o nicho em que trabalha, será necessário conhecer - pelo menos em algum nível - como funcionam as linguagens de programação.

E falando em linguagem, acreditamos que todos compreendem a importância de dominar o inglês como uma segunda língua. Há alguns anos, esse era um dos grandes desafios de muitas pessoas, até que nos dias atuais isso vem se tornando comum. Houve décadas para que as pessoas pudessem aprender, metodologias e com o ensino online as barreiras praticamente deixaram de existir.

Mas, no caso da linguagem de programação, tudo indica que as coisas devem acontecer em um ritmo diferente. Temos a internet e recursos tecnológicos cada vez mais modernos a disposição, o que indica que quem aprende a programar vai utilizar essa habilidade em um futuro muito próximo.

E em especial no caso de crianças e adolescentes que estão em fase escolar, ao se dedicar ao aprendizado de programação, o inglês passa a ser aprimorado, pois as linguagens são trabalhadas justamente nesse idioma. Isso contribui para que o aprendizado da segunda língua seja potencializado.

Acreditamos que até aqui você já deve ter considerado como a programação pode contribuir para o desenvolvimento de crianças e adolescentes em diversos níveis, aspectos e faixas etárias.

Diante disso, o que você deve levar em conta é a escolha dos cursos, pois a metodologia é um diferencial determinante para qualificar se um curso é ideal ou não. Sendo assim, deixaremos abaixo duas opções de cursos para que possa conhecer as propostas e saber mais.

Criação de jogos com Roblox Studio

Programação para Crianças com Minecraft